<$BlogRSDUrl$>

quarta-feira, junho 30, 2004

Sampaio andará a aconselhar-se com as pessoas certas? 


Muito bem! 

Também foi giro ver, ontem à noite no Altis, Ferro Rodrigues desmarcar-se por completo das manifestações, geradas por sms, em frente ao Palácio de Belém. O PS não alinha nesse tipo de manifestações, disse.

Questões pertinentes de um dia de verão 

- Já alguém perguntou onde anda António Costa e seus apoiantes?

- Já alguém pensou porque é que António Costa pura e simplesmente se afastou de Ferro Rodrigues?

- Ontem ouve um encontro de socialistas no Altis. Alguém terá pensado "onde é que raio anda António Costa"?

Pois é, parece-me que Ferro Rodrigues mencionou vezes de mais o seu nome numa certa ocasião...

terça-feira, junho 29, 2004

Já está decidido! 

Sampaio encaminha, gentilmente, Santana até à porta...

Já está decidido! 


BE/PS = Anarquia social 

Por pontos, é assim:
- Eleições, agora, não! O país entraria num caos. Uma mudança total da estrutura governativa causaria grande instabilidade, até que o novo Governo tomásse posse.
- Greve no Governo? Sim, seria possível, se essa coligação temível BE/PS existisse. A mim o que me chocaria era viver com essa coligação no dia-a-dia.
- O povo é sereno, dizes tu. Onde é que é isso? Nos jardins frontais ao Palácio de Belém? É aí que se vê a serenidade do povo?

É só fumaça! 

É verdade, parece que o Verão de 2004 vai ser um Verão quente. Senão vejamos, Durão já não pode voltar atrás, também não queria (acho eu).
O PSD não quer Santana.
O PP só quer Santana.
O Povo não quer nenhum destes.
Só resta a Sampaio marcar eleições, provavelmente lá para Outubro, ao mesmo tempo que as Regionais.
Só falta saber quem vai ser o General Sem Medo do PS, provavelmente Ferro Rodrigues. O que até nem é de estranhar, atendendo a que o discurso de um e outro se tocam. "Estou-me a cagar para o segredo de justiça", por exemplo, não chocaria a ninguém na boca de Pinheiro de Azevedo.
Por outro lado, com a frente esquerdista que aí vem (Ferro provavelmente forma Governo com o Bloco), não me chocará ver o Governo a fazer Greve, por exemplo.
Vamos aguardar...
O Povo é Sereno!

José Manuel já falou, mas o verbo do momento continua a ser o mesmo - Aguardar 

Aguardar para ouvir o Presidente da República, Jorge Sampaio, amanhã, anunciar a sua decisão quanto ao futuro político do país. Manter o Governo ou levar o país a eleições.
José Manuel Durão Barroso fez já a sua parte, ao anunciar a sua decisão de aceitar o convite que lhe foi feito para presidir a Comissão Europeia.
Aguardemos então, esperando que a decisão de Sampaio não seja fraquinha, fraquinha...

Troca tintas 

Dizem por aí...

Parabéns, dr. Santana Lopes 

Para já, os parabéns são apenas pelo seu 48º aniversário, que se festeja hoje.

Bica do Sapato para jantar?

segunda-feira, junho 28, 2004

Onde estão vocês? 

Tenho curiosidade em saber algo quase impossível:
O que é que os mais de 60% de abstencionistas das últimas eleições europeias pensarão de toda esta conversa em torno do Governo do seu país?... Importar-se-ão com o que se está a passar?

Aguardar é ser consciente 

Às vezes custa-me entender onde é que tu vais desencantar certas ideias, Sa..., quero dizer, Pedro.
Ponto 1:

Terminares um post com "Assim, chegou a hora de Ferro.", mais do que qualquer reacção que me possa suscitar, parece-me mórbido, descabido e de algum lirismo.
Parece-me o título de um filme de terror de muito mau nível, ou então, de um filme cujo enredo seria a estória de um mau gestor que achou uma mala recheada de dinheiro, propositadamente posta à sua frente por um tio rico - Sampaio - para, dessa forma, ser colocado à prova, quanto ao destino que daria ao dinheiro do tio, quando um dia mais tarde este viesse a falecer. Como mau gestor, esbanjaria tudo e mataria o tio rico do coração. Tu não queres isso, pois não?
Ponto 2:

Claro que, aguardar não é chantagear. Aqui, claramente, aguardar é ser consciente, é ter os pés bem assentes na terra. E se Sampaio quiser o caminho eleições, é estar a aproveitar-se de alguém que quer uma mais-valia para o país - Durão -, para puxar o tapete a um Governo que, de outra maneira, não poderia manietar. Agindo desse modo, seguindo pelo caminho eleições, Sampaio dá milho aos pombos do PS que, no poleiro, fazem apenas o que faz qualquer pombo num poleiro - deixa o chão sujo. Este Governo não é o de Guterres, não tem o rabo entre as pernas e não anda cabisbaixo! Então porquê querer derrubá-lo? Se numa empresa o director sair, não se despede toda a empresa. Há uma mudança de pessoa/indivíduo e, o novo director, mantem ou reestrutura a organização. Não a manda embora em peso e vai buscar outra sem experiência. Isso seria improdutivo. Ir buscar uma nova estrutura, fora da empresa, significaria uma perda de tempo, de produtividade e, consequentemente, financeira.
Agora que até a TVI diz que a retoma está aí, com a certeza de que o Euro 2004 ajudou bastante, porquê este clima de terror que se quer criar em torno de um facto tão simples quanto:
A é convidado para a Comissão Europeia.
A deixa o cargo anterior.
B substitui A no cargo deixado vago.

A matemática por vezes é tão simples...

Aguardar não é chantagear 

É verdade, o verbo do momento é aguardar, mas aguardar não é chantagear. Ou seja, eu apoio Durão Barroso para Presidente da Comissão Europeia e como eu a maioria dos Portugueses, penso. Agora não se pode é confundir a Presidência da União Europeia com o cargo de Primeiro Ministro de Portugal, uma coisa não tem nada que ver com a outra. O convite não foi feito a Portugal, nem ao Governo de Portugal, foi feito a Durão Barroso e este aceita-o ou não. Depois Sampaio, Presidente da República, decide o que fazer, e não é de todo legítimo tentar condicionar esta decisão, ela é de Sampaio e será por ela que este ficará na história, ou seja, esta não só é uma decisão de Sampaio, como é a decisão da vida de Sampaio.
Mas mais, eu aceito pacificamente a solução Santana, o PS não está preparado para ser alternativa, Santana é a única figura que garante a estabilidade da coligação e pessoalmente acho que é um bom político, com obra feita e com um discurso que chega facilmente ao eleitorado, acima de tudo um líder. Além do mais do ponto de vista estritamente legal é perfeitamente aceitável.
Em época de Euro isto passava tudo, um Conselho Nacional do PSD, as câmaras de televisão à Lapa e antes da madrugada tinhamos Primeiro Ministro, a coisa estava feita. O PR saía de mansinho a dizer que sempre defendeu a estabilidade.
Só que o problema agora é outro, a malta do PSD não se entende, é um Partido tipicamente Português, e um líder nato é coisa perigosa, ainda se lembrava de mandar e os barões ficavam a piar...
Portanto vamos aguardar pelas eleições antecipadas, Durão já não pode voltar, assumiu compromissos e a situação seria insustentável. Nenhuma outra personalidade do PSD pode assumir o cargo em face da estabilidade da coligação e Santana não pode porque o PSD não deixa.
Assim chegou a hora de Ferro.

FP 27 de Junho 

Isabel do Carmo esteve ontem em Belém no mini-encontro da extrema-esquerda. Dizem as más línguas que, saiu de lá frustrada porque não conseguiu pôr a bomba...
Está a ver, caro Sampaio, o senhor anda a condecorar pessoas que fazem barulho na rua para o importunar...

Ferro fica forjado 

Regressando António Vitorino a Portugal, Ferro Rodrigues ganha, quase de certeza, mais um adversário no Congresso do seu partido. E contra Vitorino, Ferro não ganha. Sabe-o ele e todos os outros que contra ele já anunciaram a candidatura...

O verbo do momento é... Aguardar 

O convite formal para a Comissão Europeia foi feito ontem.
Durão falou hoje. Desde Istambul, na Cimeira da NATO, Durão anunciou o convite. É simples. Pronunciar-se acerca de um convite que se dizia poder ser feito, antes de o ser na realidade, era estúpido. Durão responde agora. E reune amanhã com Sampaio. Durão irá "negociar" com Sampaio a continuidade do Governo. Se a decisão passar pela dissolução do Governo, Durão não irá e o culpado de Portugal não ter a presidência da Comissão Europeia seria de Sampaio. Mas, nessa situação, onde estaria a coerência do Presidente da República se ele, como tantos outros, queria a presidência para António Vitorino, por dizer ser uma mais-valia para o país? E que cara terá o PS ao vir criticar a ida de Durão para a Comissão? Cara-de-pau, se vier dizer que Durão abandonou o país.
Se a Comissão era uma missão tão importante para o país (com Vitorino) que Durão, mesmo sendo do PPE, deveria apoiar pelo nacionalismo inerente - era um português o candidato - então em que saco guardará agora o PS o interesse nacional?

domingo, junho 27, 2004

Que palhaçada... 

Passei agora em Belém e estão lá cerca de dois mil e quinhentos!...

sábado, junho 26, 2004

Tenho pena da Croácia se ter ido embora!... 


A Comissão Europeia chama por Durão Barroso 

A ida de Durão a Belém tem de significar um acordo de palavra.
Durão só saí com a garantia de não haver eleições. Nesse caso entra o 1º vice-presidente do PSD para o seu lugar. Santana, é o nome.
A remodelação, tão propalada e ansiada pela oposição, com este panorama perde o impacto que teria. Passa, agora, a ser uma questão de somenos e de rearranjos.
Havendo a hipótese de Sampaio levar o país a eleições, Durão diria, "então não vou para a Comissão". Em nome da mais-valia nacional, Sampaio não convoca eleições. por muito que Ferro lhe tenha pedido o contrário.
Assim, "ficamos" com a Presidência da Comissão Europeia e com um remodelado Governo, para levar o barco após a passagem do Cabo da Boa Esperança. Tudo parece bem encaminhado para o barco não mudar de rumo até ao destino. E, até lá chegar, acaba por ser simpático ouvir alguns amigos da esquerda dizer que, até gostam de Santana.

Portugal um país taliban?... 

Reparem bem na foto que ilustra a notícia dos festejos pela vitória da Selecção...

quinta-feira, junho 24, 2004

Pondo a questão de outra forma... 

Penso que quanto a esta questão do PP ser ou não um partido próximo dos partidos fascistas chegámos a um impasse, uma espécie de empate técnico. Não reconheces, legitimamente aliás, nenhuma ligação do actual PP à Acção Nacional de Salazar, assim como eu continuo a afirmar que, aceitando a habitual dicotomia esquerda/direita, o PP é do actual espectro partidário/parlamentar o partido que lhe está mais próximo. Sendo que aceitando este raciocínio também somos forçados a aceitar que o PCP, apesar de ser o partido mais próximo dos ex-regimes Soviéticos, não tem com eles qualquer semelhança, por mim que estou numa fase compreensiva não me choca, tu dirás de tua justiça.
Assim sendo, tenho mesmo o maior gosto em te convidar para uma caracolada, cujo tema é dizer mal do "Botas", chamar nomes aos PIDES e discutir o papel da igreja católica no desenvolvimento da sociedade moderna, começando na inquisição e acabando na virgem, com isto arrumamos da melhor forma a questão histórica, se te sentires bem, para mim está óptimo!
Mas, quanto ao presente, diz o povo "Diz-me com quem andas dir-te-ei quem és", e então quem são os partidos que fazem parte do vosso grupo parlamentar no Parlamento Europeu? Lembras-te quando escreveste no teu último post "não defendo ninguém desta trupe", o que querias dizer exactamente? Não defendo fascistas mortos ou simplesmente não defendo fascistas? É que, como sabes, existem naquele grupo parlamentar (União para a Europa das Nações) amigos nada recomendáveis. E, a propósito, uma provocação, União das Nações, soa-me a União Nacional, a ti não?
Mas vamos mais fundo, eu sou Socialista defendo a forma de Governo Social Democrata. A economia deve funcionar em regime de mercado livre, o Estado manter sob seu controlo os sectores mais sensíveis, como a água por exemplo, bem como regular determinadas actividades que actuam na área do domínio público, tal como as pescas e ainda proteger os consumidores, nomeadamente tendo especial atenção a áreas onde actuam grandes corporações, como as telecomunicações.
Considero que devem existir políticas sociais fortes, que contríbuam para o atenuar das diferenças sócio-económicas, de que é um bom exemplo o rendimento mínimo e um sistema de impostos progressivo, que também contribua para o atenuar dessas diferenças.
E tu?

Fraquinha, fraquinha... 

Fraquinha de mais, era a acusação do Ministério Público no âmbito do chamado "caso Universidade Moderna". Fraquinha de mais se tivermos em conta todo o alarido mediático e o facto de 3 pessoas terem estado presas dois anos e sete meses, para no fim serem declaradas inocentes! Para a comunicação social, aparentemente, o caso já não tem interesse, mas a verdade é que 11 dos 13 arguidos foram ontem declarados inocentes da prática de todos os crimes que lhe eram imputados. Depois de todo o alarido feito por Ferro Rodrigues, acerca deste caso, alguém lhe devia perguntar qual a sua opinião sobre o facto, de um dos dois únicos condenados ser o assessor do Ministro da Educação de Guterres, Marçal Grilo, e condenado por actividades praticadas no exercício dessa actividade. Pois é... Fraquinho, fraquinho...

terça-feira, junho 22, 2004

Similaridades 

Portugal - Grécia = Eleições Europeias
Entrámos com medo no jogo. Os acontecimentos do passado recente faziam-nos temer. Pareciam "favas contadas" e não houve o empenho necessário.

Portugal - Rússia = Eleições Autárquicas
Uma vitória merecida. Pelos acontecimentos anteriores, houve mais empenho. Não foi espectacular mas foi eficaz.

Portugal - Espanha = Eleições Legislativas
Foi uma árdua tarefa, mas que o muito empenho e trabalho soube recompensar. O adversário não tinha um líder forte que soubesse contrariar o favoritismo e maior vontade dos da casa. Foi uma vitória suada, mas justa.

Lembra-se deste senhor?

Separados à nascença, dá para a Espanha e para a Inglaterra.
O "irmão espanhol" não gosta das suas tropas muito tempo fora do país, por isso, mandou-as regressar à base.

Fraquinho demais (utilizando a expressão cara ao bar...) 

Obviamente falo do jogo espanhol. Sem chama, sem alma, sem espírito, sem treinador!... Deixar o Morientes no banco? Ainda bem que assim foi.

Quanto à nossa Selecção, que bem que lhes fez a injecção de capital humano azul e branco!
Next step: England.
Espero que os nossos consigam enviá-los para casa.

Raízes de Setúbal? Será Moscatel, primo?

segunda-feira, junho 21, 2004

Bónus patter famílias 

Quanto azedume neste bar...
Falando positivamente da atmosfera portuguesa, realço, antes de mais, a vitória portuguesa frente à fraquinha equipa espanhola (utilizando uma expressão cara ao bar...).
Ouvi, reconheço, com mais atenção os comentários feitos por José Mourinho, do que aqueloutros produzidos pelo "mister Scolari" na conferência de imprensa.
Para quem aprecia pormenores técnico-tácticos (utilizando a expressão imortalizada por Gabriel Alves), foi uma delícia ouvir J. Mourinho referir-se à importância do posicionamento dos jogadores em campo, as repercussões que esse posicionamento empresta ao desempenho individual de cada jogador, e suas implicações no conjunto, entre outros aspectos.
Saí com a convicção reforçada da superioridade de J. Mourinho quanto à restante escola treinadora mundal, e o desejo de, ao invés de Scolari, no banco de suplentes, e ao lado dos jogadores, ver alguém bem português, com conhecimentos enormes na área desportiva, e, de preferência, com raízes sadinas...
Vocês sabem do que estou a falar, não é primo?

sexta-feira, junho 18, 2004

Já passámos a curva no Cabo da Boa Esperança? 

O Orçamento de Estado está no bom caminho! As receitas dos impostos estão a crescer mais rápido do que as despesas do Estado! Se ainda há quem duvide desta boa nova, pode, desde logo, ficar descansado e confiar na sua veracidade. É que, a TVI também deu a peça, o que quer dizer que, se um canal que tanto bate no Governo dá esta notícia, é porque ela é realmente credível!

O médio Tiago vai para o Dragão 

Pois é, o mágico Deco vai rumar ao FC Chelsea. Para o seu lugar, no FC Porto, vem o Tiago (ex-Benfica).
Confirmaram-me ontem, fontes seguríssimas.

quinta-feira, junho 17, 2004

Finalmente o que todos queriamos! 


Congratulações 

Parabéns ao Francisco pelo seu Aviz que completou ontem um ano de vida na blogosfera.

quarta-feira, junho 16, 2004

Relembrar ou aprender 

O período entre guerras teve uma marca política: a tendência à radicalização. Regimes totalitários instalaram-se em vários países europeus. Na Itália e Espanha, o fascismo; na Alemanha, o nazismo. As grandes excepções do período foram os Estados Unidos, Inglaterra e a França, onde dominavam democracias liberais.
O fascismo representava um fenômeno original sendo que, os seus adeptos repudiavam a luta de classes, o internacionalismo e o parlamentarismo liberal.
E, isto, convém saber.

Convicto e consciente! Esclarecido? 

Vamos por partes. Dizes que posso não estar muito à-vontade com o tema... Em primeiro lugar, qual tema? É que, eu li e reli o teu post "Fraquinho, fraquinho..." (acho que é um excelente título para o que nele dizes!), e, sinceramente, não encontro nele grande argumentação para aquilo que eu te disse ser um disparate!...
Tirando a questão do salazarismo e do nazismo, e do subsequente movimento de multidões, aliás o único ponto em que te centraste, não vi mais nada! Se bem me lembro, falavamos de CDS e do recém-falecido prof. Sousa Franco.

Mas, desculpa que te diga, se não soubesse que me irias responder ao post, "Pedro, o teu 'Morreu Sousa Franco II' é um disparate!", teria dificuldade em perceber a qual seria.

Mas já que falas tanto no nacional-socialista Hitler... Eu não estou aqui para o defender, nunca o fiz, não gosto da imagem, de nada que lhe esteja intrínseco, por isso não percebo onde queres levar a discussão...

Que me interessam a mim as imagens captadas por Leni Riefenstahl?
Pelo filmar de multidões? Isso não é mover multidões, é usá-las. Salazar também filmou com a Leni? Não me consta que o fizesse. Ele simplesmente não as movia.

Se queres um esclarecimento, à época, Hitler pediu a Leni que filmasse a convenção anual do Partido em Nurembergue (1934). A princípio ela recusou, tendo mais tarde voltado atrás na intenção realizando "O Triunfo da Vontade", um documentário glorificando Hitler.
Após a 2ª Guerra Mundial, Leni passou quatro anos presa num campo de concentração francês, acusada de usar prisioneiros nos sets de filmagens, mas tal nunca foi provado em tribunal. Nunca foi encontrada imputabilidade no apoio de Leni aos nazistas e o tribunal considerou-a apenas "simpatizante". Em entrevistas posteriores, Leni Riefenstahl insistiu que tinha sido fascinada pelos nazistas, mas que era politicamente ingénua e ignorava as atrocidades cometidas por eles.
Nestas ingenuidades talvez encontres a senhora rural (ou da lavoura) de que falas... e que, seguramente, optaria pelo teu, presumo que irónico, ruralismo em detrimento do nacionalismo.

Por fim, o 28 de Maio de 1926, que eu saiba, foi a queda da primeira República, instaurando-se a ditadura militar.
Em 1931 foi criada a União Nacional (que depois até mudou o nome para Acção Nacional Popular) e, em 1938, é criada a Legião e a Mocidade Portuguesa. Explica lá então, onde queres associar os meus comentários com aquilo que dizes. Eu não defendo ninguém desta trupe...

Ah, já agora, não entendi essa piada das revistas cor-de-rosa. Referias-te ao Carrilho, ao Sócrates ou à família Soares a mostrar o mais recente rebento?

Quando o galo do poleiro é fraquinho, fraquinho... 

E vão três candidatos ao poleiro do PS. Agora é José Lamego, vindo directamente do Iraque, mais concretamente, da sua missão no Governo provisório iraquiano.
Embalados pelo resultado enganador das Europeias, os 'xuxas' acotovelam-se para conseguir chegar à frente e dizer, eu também estou aqui. João Soares já o havia feito antes, foi agora a vez de Ferro Rodrigues e de José Lamego.
Mais se esperam e mais se perfilam. José Sócrates, por exemplo, diz que ainda é cedo, mas que lá mais para o fim do ano será o timing correcto.
O anúncio de Ferro até se entende. Só o resultado eleitoral lhe dá confiança e segurança para meter a cabeça no cepo, caso contrário, se não tivesse ganho ou se tivesse feito o seu anúncio antes das eleições, corria o sério risco da guilhotina o aniquilar logo ali.
Mas, agora que temos três candidatos perfilados, olhamos para eles e o que vemos? Que, coitaditos, são fraquinhos, fraquinhos... Ou utilizando a sonoridade de uma campanha publicitária diria, "fraco mais fraco, não há!".
Ao olhar os candidatos 'xuxas' à liderança socialista (o mesmo é dizer, o futuro candidato às legislativas), pois que, a direita sorri.
Além disso, à direita, o clima é de desafogo, porque de uma assentada nos livramos de uma catrefada de 'xuxonas' para Bruxelas.

terça-feira, junho 15, 2004

Fraquinho, fraquinho... 

Sinceramente esperava mais, sabendo que és inteligente e tens facilidade em escrever, e bem por sinal, o fraco teor da tua resposta apenas se pode dever a estares pouco à vontade com o tema, é natural!
Senão vejamos, a associação entre o salazarismo e o fascismo é perfeitamente natural, em Portugal existiu um regime fascista e este foi liderado durante quase 37 anos pelo "botas", um e outro confundem-se. A única hipótese de não se considerar esta tese verdadeira é considerar que o regime imposto pelo golpe de 28 de Maio de 1926 não era um regime fascista, esta sim, seria uma tese peregrina, mas lá está, é bem verdade que "há gente para tudo." O facto de Salazar não arrastar multidões não prova nada por si só, excluindo talvez Péron e a sua Evita nenhum líder fascista arrastava naturalmente grandes massas. Ao que tu te referias era às magníficas imagens captadas por Leni Riefenstahl, essencialmente, e que fazem parte do nosso imaginário colectivo, mas essas grandes manifestações de apoio, como foi o Congresso do Partido Nazi de 1934, por exemplo, tratavam-se de movimentos organizados e não de arrastar de massas de forma expontânea. Mas estas manifestações também Portugal as tinha, à sua escala é certo, as comemorações do 10 de Junho no estádio nacional ou a grande exposição do mundo Português em Belém são disso exemplo. Era também essa uma das principais funções da mocidade portuguesa, bem como da legião. Esqueceste-te de uns pormenores... Mas talvez te lembres da cinematografia do regime, Camões e Chaimite são exemplos de filmes que visam atingir multidões fazendo a propagação da mensagem do regime, neste caso o nacionalismo (bacoco). Talvez também ainda te lembres do tempo em que o Paulinho das feiras ia às comemorações do 10 de Junho, ali para os lados de Belém junto à Vela Latina, no monumento aos combatentes (gostei desta.)
E gostei, não foi pelos antigos militares estarem descontentes com o valor da reforma, foi por conter os dois traços fundamentais do Salazarismo e do novo PP o Nacionalismo e o Ruralismo (diz-se lavoura não é?)
É pois no plano das ideias que os dois Partidos são semelhantes, a forma de as pôr em prática é que difere, mantendo a devoção virgem (aqui aconselho vivamente que vejas "O milagre segundo Salomé") e entretendo o Povo com fait-diveres, o PP é especialista em revistas côr de rosa ou em exaltar os defeitos físicos do adversário, suponho que tenham saudades do Tarrafal, esse magnífico destino de férias...

De calculadora na mão e ouvidos no outro jogo do grupo, para ver se dá... 

«Portugal ganha à Rússia e a Espanha ganha à Grécia. Na terceira jornada Portugal nem precisa de ganhar à Espanha, porque a Rússia ganhou à Grécia.»
Mesmo "à tuga". Nem mais!

Achei piada a esta 

«... mesmo digerindo uma derrota de Portugal, Alfama ganhou as marchas. Acho que esta noite de Santo António, fez muitos estrangeiros pensarem que a malta não funciona bem da cabeça. Já estou a ver o pensamento deles: "Os portugueses são muita estúpidos, perdem com a Grécia e fazem uma festa do caraças nas ruas".»

segunda-feira, junho 14, 2004

Forca Portugal 

Acabei de ver, no jornal da noite da TVE, que Durão Barroso irá remodelar o desGoverno depois do Euro. Pergunto, o que sabem nuestros hermanos que não se sabe em Portugal?

A este fim-de-semana e às suas consequências: 

Sou Niilista!

Na sexta-feira fiz uma aposta... 

Cumprimos 0,01%:
"Muita SORTE, Muito TALENTO, Muito BOM FUTEBOL, Muitos GOLOS!
Pouco nervosismo, pouco jogar para trás, nenhum autogolo!"

É um facto que não houve autogolos e isso, se calhar, já é positivo...

26 horas para esquecer 

Das 17 horas de sábado, às 19 horas de domingo, passou um vendaval sobre Portugal.

Dois jogos para o Europeu, duas derrotas. Em ambos Portugal perdeu. No sábado os vencedores vestiam de azul e branco - influência das cores, no Estádio do Dragão? - no domingo, os vencedores ganharam por falta de comparência (61,3%). Antagónico, mas real. Ninguém os conhece. São o Zé e a Maria, o João e a Ana, o Luís e a Cristina... Ah, e uns 'Xuxas' que dizem que é a vitória das vidas deles, porque nunca acreditaram que os portugueses tivessem memória tão curta!

Resta-me o consolo de saber que Ferro Rodrigues vai recandidatar-se à liderança dos 'Xuxas', no próximo Congresso...

O porquê da não-vitória do PSD-CDS/PP: Os portugueses não entenderam que sair de um buraco sem corda é complicado, ainda mais quando há minas espalhadas pelo terreno. Dai terem votado em quem construiu o buraco e lá deixou o país. Os portugueses votaram em quem, ao não conseguir sair, fez sinal de desistência, tal como se fosse concorrente de um qualquer 'Fear Factor'. O problema é que, a vida de muitos estava em jogo e não directamente a do desistente.
Se os portugueses entendessem isso, não votavam assim!...

Dado bom: Livramo-nos da presença de Ana Gomes que vai chatear outros, tal como Edite Estrela, a vereadora sem pelouro da Câmara de Sintra. A Europa chamou mais forte do que a luta pelo$ ideai$ em $intra.

A Coligação ligada ao Governo, perdeu. Assim foi, na Alemanha, na Itália e em Inglaterra. Se estes últimos aprovaram a guerra no Iraque, os Alemães não. Portanto, não é desculpa...

Espanha, sem atentados a manietar, mostrou um PSOE a perder 7% de votos em três meses!... O PSOE retirou os soldados do Iraque. E então, perdeu 7% dos votos? Pois é... Ao menos ganharam à Rússia.

Já agora, dr. Ferro, a "Força Portugal" foi penalizada por qual guerra? Do Peloponeso?

O Governo vai ter de arejar gabinetes. Para não desmoralizar. Durão Barroso precisa de saber jogar 'Solitaire'. Tem de retirar mais cartas até achar a sequência certa. Para breve. Porque a reentrée está longe.

Por fim, alguém escreva ao crente 'Manel' e lhe diga os resultados.

Ai Portugal, Portugal... 

Do que é que tu estás à espera
Lixaste-te num fim-de-semana
Por não conseguires ganhar.

Jorge Palma vai passar a cantar assim.

sexta-feira, junho 11, 2004

A minha aposta: Portugal - 2 Grécia - 0 

Muita SORTE, Muito TALENTO, Muito BOM FUTEBOL, Muitos GOLOS!
Pouco nervosismo, pouco jogar para trás, nenhum autogolo!

Explosão no Iraque causa feridos em Inglaterra 

Derrota histórica do Governo de Tony Blair nas eleições locais. Os
Trabalhistas ficaram atrás de Conservadores e de Liberais-Democratas(!?).
É para reflectir ou isto é apenas o estilhaço de um tiro que veio do Iraque?

Pedro, o teu 'Morreu Sousa Franco II' é um disparate! 

E disparate porquê?
Desde logo, pela associação do teu texto ao fascismo e ao ditador de Santa Comba Dão. Um esclarecimento, o fascismo movia multidões. Salazar, movia-as? Não me consta. Mas atenção, com isto não o estou a defender.
Esta, desculpa que te diga, foi a pior homenagem que poderias ter feito ao prof. Sousa Franco. Ele que foi o redactor do primeiro programa eleitoral do CDS...
Claramente, acho que lêste os livros errados. O CDS é um partido fundador do regime democratico, nada tem que ver com fascismos. Também não é a devoção cristã que rotula, desde logo, um militante do CDS. Erro de formação escolar pensar assim.
Repara que, não é pelo facto do partido de Hitler ser nacional-socialista, de origem neo-marxista, que eu vou dizer que o PS bebe da sua ideologia.
Olha, mas já agora, sabes quem é que é o Veiga Simão?

Homenagens 

O PCP está mais pobre, pois perdeu um dos melhores. Lino de Carvalho, foi-se.
Ray Charles, o rei do "rhythm and blues" também faleceu.
Que descansem em Paz!

quarta-feira, junho 09, 2004

Morreu Sousa Franco II 

A melhor homenagem que se pode fazer a quem nos deixa é prestar tributo ao que fez em vida. Sousa Franco foi, antes de mais, Professor, vai ser recordado também, naturalmente, pelas circunstâncias da sua morte, em plena campanha eleitoral. Campanha eleitoral essa, marcada pelas suas críticas ao PP e às alegadas ligações deste Partido à extrema-direita.
Respondendo pois a um desafio do Miguel e procurando homenagear o Professor, vou tentar explanar o que queria dizer o Professor.
Historicamente, durante o Séc. XX e neste ínicio do Séc. XXI existem, no mundo dito ocidental, três formas de Governo: O Comunismo, o Capitalismo e o Fascismo.
Historicamente o primeiro rejeita a propriedade privada e acredita na planificação centralizada da economia, o segundo aceita a propriedade privada e regula mais ou menos a actividade económica consoante tenha uma matriz mais Social Democrata ou Liberal. Quanto à forma de organização política os primeiros elegem o Partido único como peça fundamental da intervenção social, decalcando a sua piramide de poder para o poder do estado,ao passo que os segundos respeitam as regras da Democracia multi- partidária e no caso de serem Sociais Democratas estimulam a existência de Sindicatos fortes. Quanto às correntes culturais apenas os primeiros incentivam abertamente a arte de regime como forma de propaganda.
Dos três sistemas de governo enunciados o único que convive com a Democracia é o sistema capitalista.
Deixei para o fim o que nos interessa neste post, o fascismo, e fi-lo porque é o de mais díficil definição histórica, sendo mesmo correcto que não se fale em fascismo mas em fascismos, tal é a diversidade de forma de aplicação das ditaduras de direita.
Isto quanto a mim porque sendo a ideologia dita de direita por natureza conservadora, tendo por fim último não uma qualquer utopia, mas antes a manutenção do status quo existente, sofre uma grande mutabilidade por forma a adaptar o seu discurso ao agrado da classe dominante e dos poderes vigentes.
Aplicando o até agora aqui explanado ao caso Português debruçemo-nos primeiro sobre uma visão histórica. O nosso fascismo é representado pelo Salazarismo (penso não ser necessário recordar-te qual dos Partidos com assento parlamentar está mais próximo do ditador de Santa Comba), nestes tempos os comunistas agrupavam-se no PCP, bem como os oposicionistas no geral, tal como Mário Soares.
Já em clima de final de festa (início dos anos 70) continuávamos a ter os Comunistas no PCP, os Socialistas na Acção Socialista criada na Alemanha e os fundadores do PSD militavam na Ala Liberal. Nesta fase, das duas uma, ou os simpatizantes do CDS eram coniventes com o regime, fascistas portanto, ou então não existiam, o que quer dizer que nasceram de geração expontânea, não tinham família. Entre as duas tenho a certeza que um bom militante "Pêpista" opta pelo fascista, já que não há nada pior que não ter família, um bom nome de família entenda-se, não é?
Das características predominantes do nosso fascismo destaco, em primeiro lugar, a ligação próxima entre o Estado e a Igreja Católica, em termos de devoção à Virgem continuamos na mesma, não é?
(Gosto deste tema se quiseres desenvolvemo-lo um dia destes.)
Também característica dos regimes fascistas temos o culto do líder, não será necessário recordar-te o rescrever da história ao apagar Freitas do Amaral do filme ou o sair de Manuel Monteiro perfeitamente ostracizado, ou é?
Em termos de política de emigração, o Hitler tinha uma maneira própria de resolver o problema, eu não tenho dúvidas sobre qual é o Partido, com assento parlamentar, que defende políticas mais chauvinistas, ou vais defender agora o abrir das fronteiras?
Se o argumento fôr qualquer coisa do tipo, existe uma grande diferença, o PP está integrado no sistema democrático, etc, etc, a resposta fica já dada. O PCP também vai a eleições, e até o PCTP/MRPP e, no entanto, são Partidos profundamente anti-democráticos...
Aproveitem a falta de ruído deste fim-de-semana prologando para pensar nisto!

Morreu Sousa Franco I 

Ironia do destino, foram desacatos entre os próprios socialistas que criaram o colapso do candidato Sousa Franco...
Paz à sua Alma!

Morreu Sousa Franco 

Estou sem palavras...

terça-feira, junho 08, 2004

Ronald Reagan 1911-2004 

Falha minha, ainda não ter aqui feito referência ao desaparecimento de um grande Senhor.
O 40º presidente dos EUA, Ronald Reagan, faleceu no passado dia 5 de Junho. Aquele que, nas cimeiras com Gorbachev, deu importante contributo para a queda do Muro de Berlim e a desagregação da URSS.
Aqui ficam algumas frases por ele proferidas:

- "Politics is not a bad profession. If you succeed there are many rewards, if you disgrace yourself you can always write a book."

- "How do you tell a communist? Well, it's someone who reads Marx and Lenin. And how do you tell an anti-Communist? It's someone who understands Marx and Lenin."

- "Abortion is advocated only by persons who have themselves been born."

segunda-feira, junho 07, 2004

Um Logan com (quatro rodas de) gelo 

A Renault criou um carro para os mercados emergentes. Custa cinco mil euros (sim, não é erro, são mesmo 5.000 euros - 1.000 contos) e tem nome de whisky - Logan. Na Roménia será comercializado pela Dacia (uma marca romena). A versão mais cara deste Logan custará o extraordinário preço de 10.000 euros - 2.000 contos - ou seja, é tipo um whisky velho, de 12 anos. O alvo inicial é o mercado da Europa de Leste (mau marketing - deveria chamar-se Moscovskaya - leste é vodka) e, posteriormente, a Colômbia, Marrocos e, em 2006, ao Irão.
Não sei porquê, mas parece-me que em Portugal, este Logan, seria muito bem aceite para eliminar certas latas velhas que por ai circulam e que, ninguém entende como, ainda passam na inspecção...

365 mil no "Rock in Rio" 

Perto de 100 mil pessoas marcaram presença ontem, no encerramento do "Rock in Rio". Deste evento que, ao todo, conseguiu receber 365 mil espectadores, o grande mal, apontado pela maioria das pessoas, foi o pó. No concerto mais animado, o de Ivete Sangalo, a poeira foi uma constante no ar.
Para 2006 está já agendado o regresso do "Rock in Rio" a Lisboa, mas espera-se que o problema do terreiro de pó seja solucionado. Para que não seja só encher os cofres e para que os espectadores não sejam tomados por animais.

Inteligente e boa pessoa 

Não é meu costume publicar anedotas, mas esta merece!

Diz-se que, quando Deus criou o mundo, para que os homens prosperassem, concedeu-lhes duas virtudes.
a.. Aos suíços, fê-los ordenados e cumpridores da Lei.
b.. Aos ingleses, fê-los persistentes e estudiosos.
c.. Aos japoneses, fê-los trabalhadores e pacientes.
d.. Aos italianos, alegres e românticos.
e.. Aos franceses, fê-los cultos e refinados.

E, quando chegou aos portugueses..., voltou-se para o anjo que tomava notas e disse:
"Os portugueses vão ser inteligentes, boas pessoas e vão ser do PS."

Quando acabou de criar o mundo, o anjo disse a Deus:
"Senhor, deste a todos os povos duas virtudes e aos portugueses três. Isto fará com que prevaleçam sobre todos os demais!"

Então Deus reflectiu e disse: "Pois é!... Tens razão... Bom, como as virtudes divinas não se podem tirar... que os portugueses a partir de agora possam ter qualquer das três, mas que a mesma pessoa não possa ter mais do que duas virtudes de cada vez.

Assim seja que:
1. Português que seja do PS e boa pessoa, não pode ser inteligente.
2. O que é inteligente e do PS, não pode ser boa pessoa.
3. E o que é inteligente e boa pessoa, não pode ser do PS.

Cara-de-pau 

António Costa, com a maior cara-de-pau que se possa imaginar, veio dizer que nunca se manifestou pela "não-ponte" a 11 de Junho e que, essa medida, é da inteira responsabilidade do Governo.
Realmente, é verdade, é da inteira responsabilidade do Governo, mas, ó António, não é assim que se faz um caso político. Não querer a "ponte" a 11 de Junho também é imputado a quem, ao lado de Ferro Rodrigues, abana a cabeça em sentido afirmativo quando o líder do PS diz que a "ponte" a 11 de Junho é inconcebível pois, aumentaria a abstenção. Tenha tento na cabeça e não a abane tanto se quer, depois, vir fazer o papel de anjinho! Ou será de rei mago?...

sexta-feira, junho 04, 2004

João Paulo II puxou orelhas a Bush 

A situação de guerra no Médio Oriente, foi o motivo para João Paulo II ter dado um valente sermão ao Presidente dos States.
Desta vez, Bush não conseguiu chamar Blair para o ajudar...

quarta-feira, junho 02, 2004

Olha qu'esta!... 

A Presidente (da comissão instaladora) da Autoridade Metropolitana de Transportes de Lisboa, Marina Ferreira, defende que os transportes públicos não devem ser pagos só pelos utilizadores.
Como é que é? Repita lá outra vez? Ou melhor, não repita, porque uma asneira repetida muitas vezes corre o risco de se tornar verdade.
Então, mas eu prefiro utilizar o meu carro para me deslocar. E quem é que me vai pagar, a mim, o estacionamento? E a gasolina, também vai ser a comunidade que me vai encher o depósito do carro? Se eu não utilizo transportes públicos vou ter de os pagar? Mas está tudo louco?
"As pessoas de Lisboa e Porto devem ser contribuintes, porque são utilizadores do sistema", diz a senhora Presidente...
Pronto, eu mudo-me para a Aroeira e já não tenho de pagar nada. É isso? Mas onde vamos nós parar? Qualquer dia, tenho de ajudar a pagar o que o cão do vizinho do lado sujou, porque ele é da comunidade e faz parte do sistema. Fiquei irritado depois de ler esta entrevista!!!

Bienvenues 

Com tantos links para blogues, que há na coluna do lado, se eu mencionasse sempre que adiciono um novo, não escreveria mais nada. Contudo, hoje adi três novos links que me apetece destacar. São eles a Desesperada Esperança, o SushiLeblon2 e os Retalhos da Vovó Edith.
Bem-Vindo(a)s!

Jo$€ Mourinho 

Ordenado mensal:
600 mil euros / 120 mil contos

Parabéns! Eu também queria!

terça-feira, junho 01, 2004

O problema de se chamar Ana 

Ana Manso, ontem, pareceu-me a Ana Gomes da direita.

Post Scriptum: Quando se fala em más acções, há que abrangê-las todas! Carlos Carvalhas, no mais malcriado estilo, chamou "cobarde" a Durão Barroso...
Louçã chamou... (por uma questão de logística não nos é possível mencionar aqui todos os nomes impróprios que este irreverente parlamentar chamou ao Governo!).

Hoje é Dia da Criança II 

As crianças são inocentes. Não sabem o que é uma campanha eleitoral...
Ana Manso não sabe o que diz. Falhou quando disse o que disse do candidato Sousa Franco e isso até poderia ter desculpa no calor de um comício. Agora, sem desculpa é, a frio, dizer que não retirava uma palavra daquilo que disse. Percebe-se o seu 20º lugar nas listas. Só para fazer número!

Ministro da Defesa prometeu e cumpriu 

Até ao momento foram recrutados 12 mil praças voluntários, número necessário para a profissionalização das Forças Armadas arrancar. Quando o número a atingir foi divulgado, ninguém acreditava ser possível alcançar essa quota, sem a obrigatoriedade, contudo, a realidade veio provar o contrário. Contra todos os ventos e marés que se levantaram na altura, contra o ministro da Defesa, aqui fica a prova de como é/foi possível o recrutamento. O Serviço Militar Obrigatório acaba daqui a seis meses e, os 12 mil estão desde já alcançados, na substituição de recrutas por voluntários.

Hoje é Dia da Criança I 

Querida!... Querida!... Já deixaste de fumar?
Hoje é o teu dia!...
Gugu dádá...

Hoje é Dia da Criança 

As pensões mínimas de invalidez e velhice do regime geral da Segurança Social são hoje actualizadas. A nova tabela de comparticipações da ADSE também entrará em vigor. Sem dúvida, aqui está uma prenda!...

This page is powered by Blogger. Isn't yours?